www.nutricaointeligentesuplementos.com

(34) 3219-0180
<< Página anterior

Óleos bons e ruins para o organismo

Óleos bons e ruins para o organismo

O consumo de óleo é praticamente inerente ao dia a dia das pessoas. Em certo momento na preparação dos pratos, mesmo se você der preferência para carnes assadas ou grelhadas, será preciso utilizar algum óleo para refogar cebola e outros temperos na preparação de arroz, feijão, molhos e até mesmo para temperar legumes e saladas. Ao ir a um mercado nos deparamos com uma imensa quantidade de óleos e não é difícil ficarmos em dúvida sobre qual o melhor óleo para consumo. Mas, a verdade é que não existe um único óleo bom e nem um único óleo ruim, o que existe são óleos voltados para determinados preparos, como veremos abaixo.

Principais óleos existentes

Óleo de milho:

É o mais calórico, por isso não é ideal para quem quer emagrecer, mas contém ômega 3 e 6 que são consideradas gorduras boas para o organismo. Porém, essa substância é facilmente oxidada com a presença da luz do sol ou quando aquecida e, por isso, pode aumentar a ocorrência de radicais livres e aumentar o colesterol ruim. O ideal é não aquecê-la para consumo. É utilizado para preparo de assados.

Óleo de soja:

Também contém ômega 3 e 6. O diferencial está na vitamina E e no potencial anti-inflamatório. Traz benefícios para o coração e para o sistema nervoso.

 

Óleo de girassol:

Contém ômega 3, 6 e 9 em médias concentrações. Possui gorduras monoinsaturadas (gorduras boas) e é rico em vitamina E. É ideal para preparo de alimentos em conserva.

Óleo de amêndoa:

Possui ômega 7 e 9 e atua no rejuvenescimento da pele e pode ser utilizado para temperar saladas e outras formas quando não aquecido em altas temperaturas.

Óleo de gergelim:

Rico em antioxidantes retarda o envelhecimento das células. Possui ômega 3, 6 e 9. Muito usado no preparo de pratos orientais.

Óleo de amendoim:

Não muito conhecido esse é o melhor óleo para ser utilizado no caso de frituras, pois é o que menos sofre efeitos colaterais com o aquecimento.

Óleo de canola:

É mais indicado para pessoas que sofrem de problemas cardiovasculares. Pode ser utilizado em cozimentos ou tempero de saladas. Possui ômega 3 e 6 em boas proporções.

Óleo de linhaça:

Contribui na redução do colesterol e age como um anti-inflamatório. Possui ômega 3, 6 e 9.

Óleo de coco:

Pode também ser utilizado em altas temperaturas. Possui antioxidantes, ômega 6 e 9, vitamina E e ácidos graxos.

Azeite de oliva:

É o melhor para consumo, pois possui gorduras monoinsaturadas, vitamina E e ômega 9. Melhora a saúde do coração, sistema digestivo e tem alta atividade antioxidante. Apenas não pode ser aquecido no fogo, prefira consumir cru.

<< Página anterior

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *